País tem de ser celeiro do mundo, diz Lula a produtores

"O Brasil tem de ser o celeiro do mundo, mas com qualidade", afirmou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva a um grupo de agricultores, produtores de alimentos orgânicos, durante café da manhã no Palácio do Planalto, informaram hoje participantes do encontro.Na reunião, os produtores apresentaram ao presidente uma lista de reivindicações do setor, como a abertura de uma linha de crédito especial de R$ 500 milhões por ano; criação de cursos de agroecologia nas universidades federais; e cursos profissionalizantes na rede de escolas técnicas federais.Segundo o vice-presidente do Sindicato dos Produtores Orgânicos do Distrito Federal, Ricardo Rodrigues, Lula informou que pretende anunciar nos próximos dias uma série de medidas para a agricultura familiar que beneficiariam as 19 mil propriedades rurais em que se produzem alimentos orgânicos certificados no Brasil.Rodrigues disse que Lula elogiou o trabalho dos produtores de alimentos orgânicos e afirmou que esse trabalho "é um diferencial importante" nas negociações e vendas de produtos agrícolas brasileiros para Estados Unidos e países da Europa."Sou o primeiro presidente orgânico da história", brincou Lula, de acordo com relato de Rodrigues. Ele contou também que o presidente disse que, na residência oficial do Palácio da Alvorada, cria galinhas caipiras, que ficam soltas no quintal e se alimentam de grama.O segmento de produtos orgânicos, no Brasil, segundo o secretário de Inclusão Social do Ministério de Ciência e Tecnologia, Joe Valle, movimenta US$ 500 milhões por ano. Ele comentou que o mercado mundial de orgânicos, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), movimenta US$ 60 bilhões por ano. Valle disse que esses produtos, além de agregarem valor à produção de pequenos agricultores, "melhora a auto-estima e a saúde" deles.

LEONENCIO NOSSA, Agencia Estado

19 de junho de 2008 | 12h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.