Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

País vira alvo de estrangeiras

Estabilidade atrai investidores, afirma diretor da ANP

Nicola Pamplona, HOUSTON, O Estadao de S.Paulo

11 de maio de 2009 | 00h00

O diretor da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Nelson Narciso, avaliou positivamente o Brasil no setor petrolífero. "O País hoje se encontra em situação especial: tem demanda, estabilidade política, econômica e regulatória, e indústria fornecedora estabelecida." Ele contou que recebeu no stand da ANP, durante o Offshore Technology Conference (OTC), uma série de empresas interessadas em conhecer o mercado brasileiro para avaliar oportunidades. "Elas estão muito interessadas em saber como funcionam as regras de conteúdo nacional", comentou.Martin Anderson, presidente do Triton Group, que fabrica robôs usados para instalação e manutenção de equipamentos submarinos de produção de petróleo, disse ao Estado que a companhia estuda formas de ampliar o conteúdo nacional nos seus equipamentos, para atender à crescente demanda do governo por nacionalização. No futuro, afirmou, uma das saídas pode ser aumentar o uso de componentes nacionais e montar os robôs em uma fábrica brasileira, com o uso de componentes importados. As definições dependem da confirmação das expectativas de demanda.O gigantismo dos projetos de produção brasileiros chama a atenção dos investidores. Em apresentações na OTC, executivos de companhias estrangeiras tratavam como "projetos de classe mundial" campos com reservas na casa dos 200 milhões a 300 milhões de barris de petróleo. É nesse patamar que se situa o campo de Frade, operado pela Chevron, em parceria com a Petrobrás.Mas os maiores projetos da Bacia de Campos, como Roncador e Marlim, têm reservas entre 2 bilhões e 3 bilhões de barris, mesmo patamar do Parque das Baleias, onde está o campo de Jubarte, que já produz no pré-sal.No pré-sal de Santos, os volumes vão além: entre 7 bilhões e 12 bilhões de barris apenas em duas descobertas, Tupi e Iara. A demanda de equipamentos para os projetos terá também dimensões extraordinárias. FRASESNelson Narcisodiretor da ANP"O País hoje se encontra em situação especial: tem demanda, estabilidade política, econômica e regulatória""As empresas estão muito interessadas em conhecer o mercado brasileiro"

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.