Países da UE terão de bloquear carne suína irlandesa

Os países da União Européia terão de bloquear todos os carregamentos de carne de porco irlandesa. A medida de emergência visa evitar que a contaminação por dioxina se espalhe pela cadeia alimentar, informou o chefe de Saúde do bloco na segunda-feira. Na Irlanda, dez fazendas tiveram seus porcos alimentados com ração animal contaminada com dioxina em níveis cerca de 100 vezes maiores do que o máximo permitido pela UE. A ração contaminada também foi enviada a algumas fazendas de gado, mas nenhuma fazenda produtora de laticínios foi afetada. "Os países-membros receberam a ordem de deter a carne de porco e os produtos da Irlanda, controlando a presença de dioxina...", disse Androula Vassiliou, comissário de saúde da UE, em uma coletiva. A carne contaminada e os produtos de carne de porco processados vindos da Irlanda foram enviados a 12 países da União Européia e nove países de fora do bloco. No entanto, a comissão elogiou a Irlanda por ter agido tão rapidamente, dizendo que nenhuma outra medida é necessária por ora. Os 12 países da UE são: Bélgica, Grã-Bretanha, Chipre, Dinamarca, Estônia, França, Alemanha, Itália, Polônia, Portugal, Suécia e Holanda. Os nove fora do bloco são Canadá, Japão, Rússia, Cingapura, Coréia do Sul, Suíça, China e Hong Kong, além dos Estados Unidos. "Podemos dizer que as medidas adotadas foram completas", disse a porta-voz da comissão de saúde, Nina Papadoulaki, em um informe à imprensa. "As medidas que as autoridades irlandesas tomaram são consideradas suficientes neste estágio." "Eles bloquearam tudo... O sistema todo está no lugar, tudo parece funcionar bem", disse ela. Representantes dos órgãos veterinários dos países da UE afetados e do Órgão Europeu de Segurança Alimentar vão se encontrar na segunda-feira para discutir uma abordagem conjunta para o problema, segundo a comissão. Autoridades veterinárias de todos os países do bloco vão se reunir na quarta para debater o acontecido, segundo Papadoulaki. A exposição a dioxinas por longo prazo e em algumas concentrações pode causar câncer e outros problemas de saúde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.