Países do Cone Sul prometem "ações concretas" contra aftosa

Os ministros de Agricultura do Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai, Chile e Bolívia decidiram nesta quinta-feira tomar "ações concretas" e adotar uma "posição conjunta" para conter os focos de febre aftosa na região.Na sexta reunião extraordinária do Conselho Agropecuário do Sul (CAS), que ocorreu nesta quinta, 2, em Buenos Aires, os ministros destacaram a importância de manter e defender o status de "livre de febre aftosa com vacinação" para a região.Nas últimas semanas foram detectados seis focos de aftosa no Paraná e outro na província argentina de Corrientes (nordeste do país).Segundo informou a Secretaria da Agricultura da Argentina, "cada país expôs sua situação a respeito do tema para consolidar uma estratégia conjunta, rumo ao controle e à erradicação do vírus em toda a região".Os funcionários definiram a utilização dos organismos de controle sanitários existentes em cada país "para demonstrar que a política regional de saúde é séria, coerente e consistente".CredibilidadeCom as medidas conjuntas, os países do Cone Sul pretendem "obter a credibilidade necessária para enfrentar os argumentos que utilizam à aftosa como uma barreira não-tarifária, transformando o vírus em uma doença comercial para os países da região", relatou o comunicado.Entre outras coisas, foi decidida a convocação de uma reunião do Comitê Veterinário Permanente (CVP) ainda esse mês para apresentar aos ministros do CAS um plano inicial para o controle da doença.Os membros do CAS decidiram começar a executar "em breve" o programa "Mercosul livre de aftosa", criado em 2004 e cujo objetivo é erradicar permanentemente a doença até 2009.Participaram do encontro os ministros de Agricultura e Pecuária do Brasil, Roberto Rodrigues; do Paraguai, Gustavo Ruiz Díaz; do Uruguai, José Mujica; e da Argentina, Miguel Campos; o ministro boliviano de Desenvolvimento Rural, Agropecuário e Meio Ambiente, Hugo Salvatierra; e o representante chileno de Proteção Pecuária do Serviço Agrícola e de Criação de Gado de Chile, Héctor Galleguillos. Também esteve presente ao encontro Carlos Álvarez, titular da Comissão de Representantes Permanentes do Mercosul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.