Coluna

Fabrizio Gueratto: como o investidor pode recuperar suas perdas no IRB Brasil

Palestra de Palocci afasta receios dos japoneses

A palestra feita hoje pelo ministro da Fazenda, Antonio Palocci, a cerca de 130 investidores e acadêmicos japoneses, na sede do Banco do Japão, causou boa impressão aos participantes ouvidos pelo Estado. ?Foi muito bom?, disse o vice-diretor de Estratégia de Indústria no Exterior da Prefeitura de Gifu, Suyama Kenji. ?Com a eleição de Lula, houve muito receio de que ele quisesse aumentar os salários e os gastos públicos?. Segundo ele, ?a economia está melhorando muito e a comunidade financeira internacional reconhece isso.?Para o reitor da Faculdade de Estudos Estrangeiros da Universidade Sophia, Kotaro Horisaka, especialista em Brasil, ?há muito o que melhorar", mas os esforços do governo estão dando resultado "Pensando nos últimos cinco anos, podemos ficar otimistas. Os juros ainda estão num patamar muito alto, mas é preciso valorizar o esforço do governo, em reduzi-los de 27% para 16,5%?, disse.Na opinião do conselheiro corporativo da Mitsubishi, Takuma Hatano, o governo deve intensificar as reformas já feitas. ?Sem estabilidade não se pode fazer nada, mas, além disso, o Brasil precisa reestruturar sua economia, com uma reforma tributária e previdenciária?, disse. ?Até aqui, o Banco Central do Brasil tem feito um bom trabalho, mas é preciso reativar o investimento, não só privado, mas também do governo, em infra-estrutura?. Ele defendeu maior abertura da economia brasileira e elogiou o presidente Lula. ?O País precisa se abrir e tornar-se uma economia orientada para a exportação. Lula, como ex-sindicalista, é a pessoa certa para fazer isso."

Agencia Estado,

28 de maio de 2004 | 15h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.