Palocci admite baixar imposto para compensar Cofins

O ministro da Fazenda, Antônio Palocci, sugeriu que o aumento de carga tributária provocado pela cobrança da Cofins sobre as importações seja compensado com redução em outros tributos. Em discurso na noite desta sexta-feira na Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), ele disse que o incentivo tributário poderá beneficiar o setor de bens de capitais e à poupança de longo prazo. "Será que não deveríamos favorecer a poupança de longo prazo e o desenvolvimento dos mercados de capitais?", questionou.Ele perguntou também se não seria mais adequado reduzir os tributos incidentes sobre bens de capital. "Acho preferível olhar a tributação como um todo e ver a mudança de qualidade dos impostos. A carga tributária não é só alta, é pouco inteligente", afirmou.O ministro afirmou que a diminuição do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) sobre bens de capital chega a R$ 1 bilhão e que o redutor do Imposto de Renda para as pessoas físicas, que será aplicado neste segundo semestre, significa uma perda de receita para a União de R$ 500 milhões. Palocci observou ainda que o ministério é a favor do subsídio claro no orçamento de habitação para famílias com renda de zero a três salários mínimos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.