Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Palocci afirma que inflação para 12 meses está quase na meta

O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, observou que as expectativas de inflação para os próximos 12 meses está praticamente na meta que foi estabelecida para este ano, de 8,5% - tomando-se por referência o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Ele destacou, porém, que "estabelecemos a meta para este ano, não para 12 meses à frente". O ministro reforçou que é preciso buscar o combate à inflação porque, segundo ele, não há crescimento sustentável com inflação alta. "Queremos crescimento consistente, sustentável e duradouro", afirmou. Palocci considerou que a política de combate à inflação está sendo eficaz como processo. Ele acrescentou que "no momento adequado" o Comitê de Política Monetária (Copom) vai reduzir os juros. Segundo o ministro, não se deve avaliar o Copom por cada reunião, mas pelo processo da inflação. Ele lembrou que, no início do ano, "a inflação estava absolutamente resistente e em crescimento". Ele disse ainda que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a política econômica estão comprometidos com o crescimento e que a inflação baixa é uma condição para o crescimento sustentável. Questionado se é possível ainda que a economia brasileira cresça mais de 2% este ano, Palocci respondeu que "nós não estamos nem no meio do ano". Cenário melhorO ministro destacou ainda a queda do risco país ? taxa que mede a confiança dos investidores na capacidade de pagamento da dívida do país ?, a valorização do real e o saldo positivo comercial no primeiro trimestre, o primeiro desde 1994. Ele afirmou ainda que "diria aos empresários que saímos de uma crise absoluta" e que "não se pode tirar remédio em hora errada". Segundo Palocci, a política econômica está construindo as bases para o crescimento. Para ele, se o processo de combate à inflação fosse abandonado abruptamente, "teríamos que voltar a ele com medidas mais duras".

Agencia Estado,

22 de maio de 2003 | 17h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.