Palocci afirma que redução de juro é objetivo factível

O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, acredita que a redução da taxa de juros no médio e longo prazos é um objetivo factível a ser realizado neste momento, na medida que o País iniciou o semestre com uma inflação explosiva e termina com uma inflação negativa. Segundo ele, a partir deste movimento a política monetária deve observar a convergência dos índice inflacionários e caminhar para juros mais baixos. Ao ser indagado se o Comitê de Política Monetária (Copom) poderá acelerar o movimento de queda dos juros, Palocci disse que essa decisão cabe ao próprio Copom. "Eu faço poucos comentários (sobre isso). Eu faço política econômica e acredito que a política monetária vai olhar para a evolução da inflação", afirmou Palocci, tornando a mencionar a desaceleração da trajetória inflacionária. "Esse é um dado fundamental. É positivo para o País porque permite que possamos trabalhar com taxas de juros menores e com um crescimento sustentável", completou. No discurso que fez durante solenidade na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), o ministro da Fazenda reafirmou que a inflação foi debelada, explicando que a partir desse movimento, o governo pretende enfocar o crescimento da renda das pessoas mais pobres. "Se temos um efetivo certo no combate à inflação, é preciso lidar agora com a renda das pessoas mais pobres", afirmou . Antes, o ministro sustentou que a principal conseqüência da crise do ano passado não foi o aumento da inflação, mas a queda da renda da sociedade. "A crise tirou renda do país, das empresas e das pessoas. Quando nós vamos conseguindo a recuperação dos índices econômicos é preciso atuar agora para recuperar a renda das pessoas. Senão o processo de desenvolvimento não vem", disse.

Agencia Estado,

04 Julho 2003 | 13h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.