Palocci defende Copom e diz que política monetária é correta

O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, disse que, apesar do Comitê de Política Monetária (Copom) ter mantido pelo segundo mês consecutivo a Selic ? taxa básica de juros da economia ? em 16 % ao ano, a política monetária adotada está correta, porque nos últimos três trimestres a economia brasileira está registrando a retomada do crescimento.Ele usou como argumento os dados de vendas divulgados ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e que mostraram a retomada de índices de dois ou três anos atrás. Segundo ele, o aumento das vendas se dá em função da recuperação da renda das famílias.O ministro afirmou que é a recuperação da renda familiar que dá sustentabilidade à retomada econômica. "Não vejo por que haver preocupação de que a manutenção da taxa Selic em 16% prejudique a retomada da economia", sustentou o ministro.Palocci descartou a possibilidade de rever a meta inflacionária em função de pressões para aumento de preços. "Se toda vez que a inflação pressionar aumentarmos a meta, teremos uma hiperinflação", afirmou o ministro. Ele reafirmou que a determinação do governo é combater a inflação e que esse combate deve ser considerado um bem público da sociedade brasileira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.