Palocci descarta mudança da tabela do IR para este ano

O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, descartou hoje a possibilidade de o governo reajustar a tabela do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) esse ano. O ministro, no entanto, não fechou as portas para uma eventual mudança do IRPF em 2005, quando estará em vigor um novo Orçamento. "Durante o andamento de um Orçamento, querer resolver grandes problemas é muito difícil. As mudanças são possíveis dentro da construção do Orçamento de cada ano", afirmou e alertou que o governo não pode comprometer receitas e querer ampliar as despesas do Orçamento.Palocci também lembrou que a arrecadação dos tributos tem uma função "distributivista" de financiar, por exemplo, a Previdência e a bolsa família. "Meu papel aqui é fazer com que receita e despesa sejam fechadas, de maneira ordenada, que a gente cumpra nossos compromissos de dívida, nossos compromisso sociais e de investimentos", afirmou ele."Todos falam que precisamos ter salários melhores, mais bolsas família, precisamos ter menos imposto de renda. Mas o meu papel aqui é de fechar a conta", ponderou. Para fechar a conta é preciso que estejam ordenadas as despesas", ponderou . O ministro alertou que uma mudança na tabela do IRPF tem que ser feita dentro de parâmetros nos quais as receitas devem responder as demandas que existem no País. O ministro insistiu que a sua responsabilidade não é apenas a de anunciar medidas: "A minha responsabilidade é fazer as contas fecharem junto o Ministério do Planejamento. E assim vamos fazer", disse ele.Palocci aproveitou para reforçar o compromisso fiscal do governo. "Ninguém tem dúvida do compromisso fiscal desse governo", disse Palocci. Segundo ele, o governo vai trabalhar como faz o trabalhador para administrar o seu orçamento doméstico. "Ele gasta o que ganha, paga as suas dívidas e mantém a sua vida equilibrada, porque tem um nome a preservar".O ministro disse que essa será sempre a linha de conduta do governo. Pressionado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), Palocci havia prometido para o próximo dia 1º de junho uma definição sobre a correção da tabela do IRPF.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.