Palocci diz não acreditar que críticas visem desestabilizá-lo

O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, disse hoje que não acredita que as críticas recebidas da base aliada tenham o objetivo de desestabilizá-lo. "Eu não acredito que haja nenhuma vontade de desestabilizar o ministro da Fazenda, até porque o ministro não é tão forte assim que exija a união de tantos partidos para tentar desestabilizá-lo. O ministro da Fazenda é apenas um assessor que está à disposição o tempo todo do presidente da República", disse. Palocci comentou, em resposta à senadora Lúcia Vânia (PSDB-GO), que prefere não ver nenhuma má-fé nas opiniões e proposições apresentadas por integrantes do Congresso Nacional a respeito da condução da política econômica. "O que eu vejo é muita disposição de contribuir. O que nós temos é visões diferentes das coisas. Não vejo nem nos partidos da base nem na oposição nenhuma má-fé", afirmou. Ainda na resposta à senadora Lúcia Vânia, o ministro enfatizou que o que produz perda de renda do trabalhador não é o ajuste econômico e sim a crise econômica. Ele explicou que o ajuste visa exatamente tentar reverter o efeito de perda de renda provocado por uma crise.

Agencia Estado,

30 Março 2004 | 16h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.