Palocci diz que acordo entre Febraban e CUT pode sair amanhã

O ministro da Fazenda, Antônio Palocci, confirmou para amanhã uma reunião entre representantes da Federação das Associações do Bancos (Febraban) e da Central Única dos Trabalhadores (CUT). O objetivo do encontro é construir um protocolo que permita a adoção do mecanismo de desconto direto na folha de pagamento das empresas de empréstimos concedidos pelos bancos aos funcionários. Ele afirmou que este acordo entre banqueiros, trabalhadores e empresários pode garantir uma redução "drástica" do spread bancário - diferença entre a taxa de captação de recursos junto a investidores e os juros cobrados nas operações de crédito. ?Se houver disposição das partes, poderemos avançar no sentido de termos mais uma novidade para o crédito?, disse o ministro. Segundo ele, a receptividade de todas as partes tem sido ?enorme? e que não há empecilho legal para a construção do acordo. Também comentou que não será preciso a edição de uma medida provisória (MP). Porém, o ministro não garantiu se será possível formalizar o acordo amanhã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.