Palocci diz que redução do IPI não será estendida

O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, disse hoje que não vê necessidade de que o acordo que prevê a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para os carros seja estendido após o dia 30 de novembro. Ele disse que prefere acreditar que o crescimento de venda de veículos se deu mais pela retomada do crescimento do que em função da redução do imposto. Segundo Palocci, a redução que ocorreu foi "um pequeno estímulo para que as montadoras passassem a ponte" num momento mais difícil da economia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.