Palocci diz que rumor de sua saída do governo é bobagem

O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, classificou hoje como "bobagem" rumores sobre sua suposta saída do governo em virtude de divergências com o ministro da Casa Civil, José Dirceu. Ao defender as reformas tributária e previdenciária num encontro com prefeitos e governadores petistas, ele disse, segundo relato do prefeito de Bagé (RS), Luís Fernando: "Num momento de tensão que vivemos por causa das reformas, nesta semana apareceram essas bobagens, que não têm fundamento nem sentido".O prefeito de Santo André (SP), João Avamileno, contou que Palocci disse que a queda dos repasses de recursos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) ocorreu em virtude de restituições do Imposto de Renda que foram maiores do que no ano passado.Ainda conforme relato do prefeito, Palocci disse que, ao assumir o governo, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva determinou que não se aumentasse a carga tributária. "Quando o governo Fernando Henrique começou, a carga representava 26% do PIB e, ao final (de seu governo), chegava a 37%", disse o ministro. Segundo ele, o atual governo está ajustando as contas públicas sem aumentar a carga tributária. "Pela primeira vez em nove anos, o Brasil fez um ajuste aumentando o superávit sem aumentar os impostos", afirmou Palocci, conforme relato de Avamileno.Quanto à queda de investimentos externos no País, ele observou que este não é um problema só brasileiro, mas sim um fenômeno mundial, afirmando que o único país que registrou aumento desses investimentos foi a China.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.