Palocci fará exposição sobre autonomia do BC junto ao CAE

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado decidiu convidar o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, para fazer uma exposição sobre a autonomia do Banco Central, em data ainda a ser marcada. O ministro deve ser um dos expositores de um círculo de discussão sobre o sistema financeiro e a autonomia do BC, promovido pela CAE, que vai envolver autoridades da área econômica e ex-presidentes de bancos centrais.Em reunião na semana passada no Palácio do Planalto com ministros e líderes governistas no Congresso, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva resolveu que não vai mais enviar neste ano ao Legislativo o projeto de autonomia do BC, que sofre oposição de boa parte do PT, mas decidiu estimular a discussão do assunto. Os requerimentos para a convocação de Palocci e dos demais expositores foram aprovados nesta terça em reunião da CAE.Deverão participar dos debates, segundo requerimento do senador Luiz Otávio (PMDB-PA), o ex-ministro da Fazenda e do Planejamento, deputado Delfim Neto (PP-SP), e os economistas Affonso Celso Pastore, Carlos Langoni, Claúdio Haddad, Edmar Bacha, Luciano Coutinho, Luiz Gonzaga Beluzo e Sérgio Werlang. Serão convidados também os presidentes do Banco Central da Espanha, Jaime Caruana, do México, Guilhermo Ortiz, da Inglaterra, Mervin King, e do Chile, Vitório Corbo. A idéia dos senadores é conhecer os modelos de autonomia implantado nesses países.O líder do PMDB no Senado, Ney Suassuna (PB), que participou de um jantar com Palocci na semana passada, disse que o ministro não fez nenhum pedido para que o projeto de autonomia do BC fosse discutido no Senado. O senador afirmou ainda que Palocci reconheceu que o PT está dividido em relação ao assunto, mas lembrou que os bancos centrais que têm autonomia em outros países são os que têm maior credibilidade para exercer a política monetária.O líder do governo no Senado, Aloizio Mercadante (PT-SP), elogiou a decisão da CAE de discutir o tema, afirmando que o debate permitirá a apresentação de opiniões diversas sobre o assunto e uma análise da experiência internacional nesse campo. O senador petista é um dos que vêem com reservas a idéia de dar autonomia ao BC. Segundo ele, além de não enviar nenhum projeto neste ano, Palocci não assumiu compromisso com nenhuma das propostas já em tramitação no Congresso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.