Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Palocci não fala sobre superávit de 2005, quer números oficiais

O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, voltou hoje ao trabalho, após passar férias desde o dia 26 de dezembro. Quando chegou ao Ministério, após reuniões no Palácio do Planalto, o ministro não quis confirmar a informação de que o superávit primário do setor público teria fechado o ano de 2005 em 4,97% do Produto Interno Bruto (PIB). "Vamos esperar os números oficiais", limitou-se a dizer, após uma breve pausa para pensar, quando questionado por repórteres que o aguardavam.O governo deve anunciar nos próximos dias o número oficial do superávit primário de todo o setor público (União, estados municípios e estatais). Trata-se do resultado da arrecadação do governo menos os seus gastos, exceto o pagamento de juros. A meta perseguida pelo governo era de um superávit igual a 4,25% do PIB. Desde o início da série histórica, o maior superávit foi conseguido em 1994, quando acumulou 5,21% do PIB.

Agencia Estado,

09 de janeiro de 2006 | 13h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.