Palocci não tem dúvida sobre efeitos da política monetária

O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, disse hoje não ter dúvida de que a política monetária está fazendo efeito. Segundo ele, a política não é feita para agradar a todos, mas para equilibrar e fortalecer o País. Ao ser questionado sobre uma possível contradição entre o aperto monetário e o crescimento acelerado do crédito consignado, Palocci disse que é um "equívoco" achar que a melhoria do crédito possa prejudicar os fundamentos da economia.O crédito consignado seria decorrência de uma mudança estrutural do sistema de crédito que está trazendo benefícios concretos aos brasileiros que, em alguns casos, estão pagando hoje apenas um terço dos juros pagos anteriormente. "Eu vou dizer que isto está prejudicando a inflação? Que Brasil eu quero?", indagou o ministro. Em seguida ele disse que essas conquistas que seriam estruturais "não podem ser deixadas de lado por um episódio de pressão inflacionária". Palocci admitiu que poderia limitar o acesso a esse crédito, estabelecendo um teto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.