Palocci nega insatisfação com Dirceu na aprovação do mínimo

O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, negou nesta terça-feira que esteja insatisfeito com o empenho do ministro da Casa Civil, José Dirceu, pela aprovação, no Congresso, da medida provisória que definiu em R$ 260 o valor do novo salário mínimo. Segundo Palocci, "é uma grande injustiça" dizer que Dirceu não estaria ajudando na aprovação do mínimo ou em qualquer área para o equilíbrio econômico."Dizer que o ministro José Dirceu não contribui para esse trabalho é uma grande injustiça", afirmou o ministro da Fazenda, ao deixar um seminário sobre investimentos em infra-estrutira promovido pela Associação Brasileira da Indústria de Base (Abdib). Palocci acrescentou que o ministro da Casa Civil tem tido um empenho "permanente" em favor da aprovação do salário mínimo.Segundo Palocci, o fortalecimento da política fiscal e a aprovação das reformas foram as duas coisas mais importantes para o restabelecimento do equilíbrio macroeconômico do País, e José Dirceu teve um lugar de "destaque na coordenação dos trabalhos" para a aprovação das reformas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.