finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Palocci prevê crescimento econômico de 3,5% em 2004

O ministro da Fazenda, Antônio Palocci, disse neste domingo que prevê um crescimento de 3,5% do PIB no ano que vem. Segundo Palocci, o governo está aguardando para saber qual será o efeito nas próximas semanas das recentes reduções dos juros pelo Comitê de Política Monetária (Copom), para ter uma estimativa mais exata do comportamento da economia.O ministro reiteirou que o governo brasileiro não está mantendo negociações com o FMI sobre uma possível renovação do acordo com o organismo multilateral. Mas ele admitiu que nas conversas que vem mantendo com as autoridades do fundo em Dubai, o assunto poderia ser abordado.Ele reafirmou também que o governo brasileiro ainda não tomou uma decisão a respeito da renovação. "As coisas continuam melhorando para o país, vamos continuar avaliando", disse.Gasto social ruimAo proferir palestra num seminário promovido pelo Institute of Internacional Finance (IIF), Palocci fez um amplo relato das medidas implementadas pelo governo e reiteirou o compromisso com a responsabilidade fiscal.Ele salientou que "a questão social é um aspecto do equilíbrio econômico" e está sendo tratada com um tema prioritário por Brasília. O ministro disse o Brasil "não é um país que gasta pouco na área social, é um país que gasta mal na área social".Por isso, segundo ele, o governo estabeleceu como prioridade "a unificação de programas de transferência de renda no país, que já está praticamente concluída e deverá ser colocada em prática nas próximas semanas".

Agencia Estado,

21 de setembro de 2003 | 12h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.