Panorama Econômico

FERNANDO PIMENTEL

, O Estado de S.Paulo

26 de junho de 2011 | 00h00

MINISTRO DO DESENVOLVIMENTO

"As medidas (de modernização) vão gerar grande demanda para o Inpi. É preciso prepará-lo."

SUPACHAI PANITCHPAKDI

SECRETÁRIO-GERAL DA UNCTAD

"Não saímos da crise. O que temos são estatísticas positivas. Estamos nos

deixando levar por ilusões"

LUIZ C. BRESSER-PEREIRA

ECONOMISTA E EX-MINISTRO DA FAZENDA

"O Brasil já vive sua doença holandesa. Não há nenhuma dúvida disso. O governo sabe, mas não reconhece"

VOTO DE CONFIANÇA

Líder chinês aposta na recuperação da Europa

O primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, disse ontem que está confiante na superação da crise na Europa e que a China seguirá como um investidor de longo prazo no mercado de dívidas do bloco. Durante visita a Budapeste, o líder chinês afirmou ainda estar disposto a ajudar na recuperação da Europa, sem, portanto, revelar cifras.

DÍVIDA AMERICANA

Foco de Obama não é só cortar gastos

O presidente dos EUA, Barack Obama, disse que continua comprometido a trabalhar para encontrar uma solução para a dívida do país, mas que o foco não pode ser só cortar gastos. Obama se reúne amanhã com líderes democratas e republicanos no Senado, em uma tentativa de retomar as negociações interrompidas na quinta.

NOVOS PLANOS

Egito revisa orçamento e descarta empréstimos

O Egito não vai precisar tomar empréstimos do Banco Mundial ou do Fundo Monetário Internacional (FMI) após revisar orçamento e reduzir a previsão de déficit, embora um financiamento já tenha sido negociado, disse ontem o ministro das Finanças, Samir Radwan. Ele acrescentou que o Egito, que tomou empréstimos do FMI durante o governo de Hosni Mubarak, ainda tem "as melhores relações" com as duas instituições. Neste mês, o Egito havia acertado uma linha de crédito de US$ 3 bilhões com o FMI.

Telecomunicações

Preocupado com a baixa qualidade dos serviços, o governo está cobrando mais investimento das empresas

R$ 8,2 bi foi o investimento em telefonia celular no País em 2010. As cifras não são compatíveis com o aumento da base de celulares

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.