Pão de Açúcar aceita pagamento de contas

O Grupo Pão de Açúcar ampliou a parceria com o Banco do Brasil na rede de correspondentes bancários. Isso significa que em cada caixa registradora das lojas Pão de Açúcar, Barateiro e Extra o consumidor poderá pagar as contas de água, luz, telefone e boletos bancários. Ao todo são 6 mil postos de recebimento que se somarão aos 1.700 já instalados na rede Barateiro. A meta é que a implantação completa do serviço esteja concluída em 90 dias. Segundo o vice-presidente do Grupo Pão de Açúcar, Augusto Cruz, a companhia já oferece vários serviços financeiros ao consumidor, como garantia estendida, seguro-desemprego, crédito direto e poderá vir a vender até títulos de capitalização, por exemplo. "O nosso foco continua sendo a comercialização de alimentos, mas queremos agregar valor." Cruz diz que o modelo de companhia a ser seguido pelo Pão de Açúcar é o da rede inglesa Tesco. Segundo ele, essa empresa oferece até seguro para animais de estimação. A Tesco é tida como a rede de supermercados que mais oferece serviço aos clientes e a que tem a melhor operação de Internet do setor. Ao que tudo indica, essa estratégia é certeira. Os números da Tesco mostram que a receita com prestação de serviços financeiros ofertados pela companhia cresce 40%, enquanto o faturamento com a venda de mercadoria propriamente dita anda em ritmo bem menor, de 2%. Para o Banco do Brasil, que investiu R$ 2,5 milhões no projeto com o Pão de Açúcar, a intenção de criar o correspondente bancário é dar mais comodidade para o cliente e, com isso, liberar os seus funcionários para um atendimento diferenciado aos correntistas. Além do Pão de Açúcar, o banco tem cinco parcerias acertadas e está costurando acordos com mais 14 redes varejistas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.