Papa critica governos que falharam em evitar crise

O Papa Bento XVI criticou, neste sábado, os governos que falharam em implementar medidas para regular bancos e mercados financeiros, o que acabou gerando a crise financeira. Segundo o papa, alguns chefes de governo não reagiram com as decisões apropriadas de administração financeira quando foram desafiados por episódios consecutivos de especulação irresponsável direcionada para países mais fracos. "A política precisa ter primazia sobre as finanças, e a moral deve guiar todas as atividades", disse o Papa.

AE, Agencia Estado

22 de maio de 2010 | 16h02

Nas últimas semanas, governos europeus estão tentando concordar em como reativar a confiança dos investidores nas economias mais fracas da zona do euro depois que a crise da dívida da Grécia colocou o país às margens de um default. Enquanto isso, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, está tentando aprovar no Congresso uma grande reestruturação na regulação do setor financeiro depois da crise de 2008 e 2009.

Em uma encíclica de 2009, O Bento XVI pediu a criação de uma nova agência global "com dentes reais" para restaurar a economia global. Segundo ele, a crise é provocada em grande parte pela falta de confiança e de impulso solidário em favor do bem comum.

Tudo o que sabemos sobre:
crisepapacríticas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.