Paper Excellence, sócia da Eldorado, faz oferta pela Fibria

A gigante Paper Excellence, que negociou no ano passado a compra de uma parte da Eldorado, que pertence à família Batista, fez proposta neste fim de semana para comprar a Fibria, maior companhia de celulose que pertence aos herdeiros do grupo Votorantim. As conversas se aprofundaram neste fim de semana. A Fibria foi avaliada em R$ 40 bilhões. O montante é acima do valor de mercado da fabricante de celulose, de R$ 37,3 bilhões, considerando a cotação das ações na última sexta-feira. Segundo fontes, os asiáticos querem ter uma fatia relevante, que não é necessariamente o controle.

Mônica Scaramuzzo e Fernanda Guimarães, Agencia Estado

12 Março 2018 | 13h38

A Fibria tem como acionistas a família Votorantim e o BNDESPar, braço de participações do BNDES. Há quase um mês, a Fibria e a Suzano retomaram conversas para uma fusão, conforme antecipou o jornal O Estado de S. Paulo. As duas empresas estariam nas discussões finais para assinar contrato. A corrida da Suzano em negociar uma fusão com a sua concorrente foi motivada exatamente pelo apetite já demonstrado da Paper Excellence no negócio.

Depois de fazer uma oferta agressiva e desbancar concorrentes para a aquisição da Eldorado, da J&F Investimentos, no ano passado, a empresa já havia sondado a Fibria. A união da Fibria com Suzano torna a companhia de celulose uma gigante mundial. A Paper Excellence tem bala na agulha para comprar a Fibria e se consolidar no Brasil, tudo o que Suzano quer evitar. Procurada, a Paper Excellence não comenta a informação. Suzano e Fibria não retornaram os pedidos de entrevista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.