bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Para 81,3% de pesquisados,agronegócio é muito importante

Pesquisa encomendada pela Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), em parceria com a Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), mostra que a atividade do setor agropecuário é considerada muito importante por 81,3% dos 600 entrevistados. A pesquisa, que acaba de ser divulgada, foi realizada no início deste ano, com pessoas de todas as classes sociais e diferentes níveis de escolaridade.

GABRIELA MELLO, Agencia Estado

18 de abril de 2013 | 12h45

De acordo com a pesquisa, a percepção de que a atividade rural é muito importante é maior no Centro-Oeste (quase 100% dos entrevistados) e no Sul (90,1%). O índice cai no Norte (81,8%), Nordeste (75%) e Sudeste (73,3%).

Em âmbito nacional, 11% dos entrevistados mostraram interesse pelo setor, sobretudo nos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro. A pesquisa foi realizada em 11 capitais (São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Fortaleza, Manaus, Belém, Goiânia, Curitiba e Porto Alegre) e no Distrito Federal.

Segundo o levantamento, a profissão de agricultor é mais valorizada no Nordeste, com 98,2% dos entrevistados. No Centro-Oeste, o desinteresse pelo agronegócio é de apenas 22%, considerando que a região está mais próxima das atividades agrícolas.

Entre os jovens, com 16 a 24 anos, 25% dos entrevistados consideraram a profissão pouco ou nada importante e 48,7% disseram nem sequer conhecer a atividade, enquanto outros 27,9% relacionaram o agronegócio apenas à agricultura.

O levantamento revelou, ainda, que os entrevistadas das classes A e B apresentaram maior conhecimento sobre o agronegócio, sendo que 87% dos entrevistados consideraram a atividade muito importante. A pesquisa "A Percepção da População Urbana Brasileira sobre o Agronegócio" foi realizada como parte das comemorações dos 20 anos da Abag.

Tudo o que sabemos sobre:
agronegóciospesquisaAbag

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.