Para Abracex, meta de Furlan para exportações pode ser superada

Se as medidas anunciadas ontem pelo ministro do Desenvolvimento Luiz Fernando Furlan para elevar as exportações forem colocadas em prática, a meta proposta de aumento de 10% nas vendas externas pode até ser superada. A afirmação é do empresário Primo Roberto Segatto, diretor-executivo da Associação Brasileira de Comércio Exterior (Abracex).Crítico das políticas governamentais anteriores de estímulo às exportações, Segatto ficou satisfeito com o fato de Furlan estar procurando centralizar em seu ministério todas as atividades de comércio exterior. Além disso, o incremento dos recursos de promoção comercial para R$ 200 milhões também demonstra o empenho do novo governo para promover os produtos brasileiros no Exterior. Para atingir e eventualmente superar a meta de US$ 66 bilhões de exportações é importante ainda que o dólar continue valorizado sobre o real e que a demanda interna não exploda, segundo o empresário. "Isso força o empresários para fora", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.