finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Para Amorim, acordo Brasil-EUA pode avançar apesar do revés na OMC

O Mercosul poderá obter melhores condições no comércioagrícola com os Estados Unidos em negociações 4+1, disse ontem oministro de Relações Exteriores do Brasil, Celso Amorim, depois dofracasso da conferência ministerial da Organização Mundial do Comércio(OMC). O representante dos Estados Unidos para Comércio Exterior, RobertZoellick, já concordou em levar adiante essas negociações, "dentro damoldura da Área de Livre Comércio das Américas", explicou o ministro. O resultado da reunião de Cancún pode ser especialmente frustrante com relação às reformas agrícolas, "mas isso não quer dizer que não possamos conseguir coisas importantes na Alca" , observou Celso Amorim. A negociação 4+1, segundo ele, é compatível com a formação de uma zonahemisférica de livre comércio. O Brasil, afirma o ministro, aceitaestender aos demais países o que for conseguido nos entendimentos doMercosul com os Estados Unidos e também com o Canadá. É mais fácil, deacordo com o Amorim, obter resultados pretendidos pelo Mercosul sem apressão de vários países menores que têm ambições muito mais modestasem relação à Alca.

Agencia Estado,

14 de setembro de 2003 | 23h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.