Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Para Anatel, críticas do ministro ''enriquecem o debate''

Um dia depois de o ministro Hélio Costa criticar a proposta da Anatel de obrigar as empresas de telecomunicações a criar uma companhia separada para administrar os serviços de banda larga, a agência informou ontem, em nota, receber "com naturalidade qualquer manifestação fundamentada a respeito de suas propostas de regulamentação". Na nota, a Anatel afirma que críticas "enriquecem os debates" de suas propostas e ressalta que a revisão do PGO está "em estágio de construção". Segundo a agência reguladora, no momento seus técnicos estão analisando as contribuições encaminhadas por empresas e pessoas físicas no processo de consulta pública a que foi submetida a proposta do novo PGO.A Anatel diz também que seu conselho diretor ainda vai deliberar sobre o texto do novo PGO que será encaminhado ao Ministério das Comunicações.

Leonardo Goy, O Estadao de S.Paulo

28 de agosto de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.