Para CNI, emprego industrial mostra recuperação

Terminaram as demissões na indústria de transformação. É o que mostram os dados sobre desemprego divulgados hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na avaliação do presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Armando Monteiro Neto. "Esse resultado sinaliza que o ajuste do mercado de trabalho na indústria chegou ao fim, dando início ao processo de recuperação do emprego industrial", afirmou Monteiro Neto, de acordo com nota distribuída pela assessoria de imprensa da CNI.

AE, Agencia Estado

24 de setembro de 2009 | 19h29

De acordo com o IBGE, a indústria foi o setor que mais criou empregos em agosto nas seis principais regiões metropolitanas: 135 mil. O número representou um aumento de 3,9% em relação a julho. O maior crescimento - de 5,8% (106 mil vagas) - foi em São Paulo. No total, o mercado de trabalho teve um aumento de 111 mil vagas em agosto na comparação com julho.

"Com esse resultado, são três meses seguidos em que o emprego cresce em ritmo acima de 100 mil vagas nas seis maiores regiões metropolitanas", comentou Monteiro Neto. Além de São Paulo, a pesquisa do IBGE cobre as regiões metropolitanas do Rio de Janeiro, Recife, Salvador, Belo Horizonte e Porto Alegre.

Tudo o que sabemos sobre:
empregoindústriaCNIIBGE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.