Para CUT, Banco Central impede espetáculo do crescimento

A Central Única de Trabalhadores condenou a decisão do Comitê de Política Monetária do Banco Central de manter a Selic estável pelo segundo mês consecutivo, em 16,5% ao ano. "É inacreditável que o Copom continue apostando no conservadorismo e acredite que os indicadores econômicos apresentem resultados positivos por inércia", afirmou a CUT em nota.De acordo com a central, manter o mesmo patamar de juros de janeiro é colocar em risco as metas de crescimento, sacrificar trabalhadores e privilegiar as instituições financeiras. "O momento exige responsabilidade e firmeza de propósitos para que o jargão ´espetáculo do crescimento´ entre em temporada", diz a nota.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.