Para CUT, medida que pretende elevar INSS é "equivocada"

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) divulgou nota considerando "equivocada e sem eficácia" a proposta do governo de elevar em três pontos porcentuais os valores pagos por empresas e trabalhadores ao INSS. O governo pretende, com essa medida, quitar dívidas da Previdência Social com os aposentados. A CUT informa que não aceitará essa proposta e entende que não será por meio de uma medida como essa que o setor previdenciário resolverá seus problemas de arrecadação. Segundo o comunicado, "só a adoção de medidas de incentivo ao crescimento econômico poderá contribuir com o aumento da receita do INSS." Segundo a Central, o Ministério da Previdência deve intensificar o combate à sonegação e a cobrança de débitos em atraso de empresas como forma de "aliviar o rombo na pasta".

Agencia Estado,

19 Março 2004 | 15h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.