Para diretor do FMI, risco de guerra cambial é pequeno

O diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn, disse ontem que a hipótese de uma guerra cambial global é uma preocupação, "mas eu não sinto que exista um grande risco de uma guerra cambial", afirmou.

, O Estado de S.Paulo

29 de setembro de 2010 | 00h00

Strauss-Kahn disse que autoridades do FMI e do G-20 estão trabalhando ativamente para evitar essa batalha global de depreciações cambiais competitivas, e que o assunto será discutido nas próximas reuniões do grupo. / AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.