Para empresário, governo deve ser mais agressivo na Alca

O diretor-executivo do Conselho de Empresários da América Latina, Alberto Pfeifer, disse hoje que espera que o próximo governo tenha uma postura agressiva nas negociações para a criação da Área de Livre Comércio das Américas (Alca). "Falta uma atitude agressiva do Brasil. A Alca e a negociação com a União Européia são grandes oportunidades de acesso das nossas exportações", disse Alberto Pfeifer. Ele disse não acreditar que um eventual governo de Luiz Inácio Lula da Silva possa frear o ritmo das negociações principalmente em função de o vice de Lula ser um empresário, o senador José de Alencar. "Ele tem uma das empresas mais competitivas do Brasil, entende a necessidade de exportar e sabe das nossas mazelas para gerar dinheiro forte (dólar)", argumentou. Para Pfeifer, tanto Serra quanto Lula têm em seus programas o estímulo às exportações mas, ressalta, eles ainda precisam deixar claro como conduzirão as negociações da Alca.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.