Covid-19

Bill Gates tem um plano para levar a cura do coronavírus ao mundo todo

Para entender: Irritação com os pacotes econômicos

Com apenas dois meses de segundo mandato, a presidente Dilma Rousseff já conseguiu deixar incomodados importantes associações da indústria de transformação e também os sindicatos de trabalhadores.

O Estado de S.Paulo

05 de março de 2015 | 02h04

Os três pacotes econômicos anunciados pela nova equipe econômica vão na direção contrária dos interesses de industriais e trabalhadores. "Os novos titulares da Fazenda, do Planejamento e do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior no governo federal precisam realizar já as mudanças necessárias para a revitalização da indústria e a geração de novos empregos", afirmam industriais e sindicalistas em manifesto obtido pelo Estado, que está em gestação. 

São referências aos ministros Joaquim Levy, Nelson Barbosa e Armando Monteiro. "Da mesma forma, é preciso que o Congresso Nacional e os governadores façam urgentemente a sua parte para restaurar a competitividade da indústria de transformação nacional. Contamos com isso! Não podemos nos acomodar e continuar a esperar o Brasil do futuro. Podemos ter um País melhor e o momento é agora."

Tudo o que sabemos sobre:
indústriasindicatospacote econômico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.