Para especialista, ação estatal é uma ''volta ao passado''

O resultado do leilão de Belo Monte surpreendeu os especialistas. Para o consultor Jorge Trinkenreich, diretor da consultoria PSR, o modelo da usina acabou desvirtuado. "Essa participação das estatais está me cheirando uma volta aos velhos tempos. Esse modelo de Belo Monte era para ser privado, mas tem muito governo." Ele ficou surpreso com o resultado: "Achei que o consórcio da Andrade tinha entrado para ganhar e o outro só para fazer número. Tive um susto quando vi o resultado". Mesma reação teve o especialista Abel Holtz. "Essas empresas nem estudaram esse projeto, não sabem das dificuldades para construir uma usina desse porte." Na sua opinião, esse é um projeto de cunho social, não de retorno de capital.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.