Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Para estimular investimentos, governo zera IPI de vários produtos

Vários produtos deixarão de ser tributados pelo Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). A decisão do governo foi divulgada hoje pela Receita Federal e reduz a zero as alíquotas do IPI de determinados produtos. Na medida, são contemplados tratores agrícolas e parte de peças de bens de capital, como caldeiras industriais, turbinas a vapor, compressores de gases, bombas e fornos indústrias. Também foi eliminado o IPI de CDs e DVDs, "e outros suportes magnéticos gravados com software em cópia única". O decreto também reduziu a zero o IPI sobre emissoras de cupom fiscal. O secretário-adjunto da Receita Federal, Carlos Alberto Barreto, informou que o decreto que zerou o IPI de uma série de bens de capital dá seqüência ao processo de desoneração do setor iniciado no governo Lula e atende a demandas do setor. O objetivo da medida, segundo Barreto, é estimular os investimentos no País. O secretário-adjunto afirmou que a alíquota média do IPI para os produtos desonerados era de 5%.Barreto explicou também que a redução a zero de IPI para CDs, DVDs e "outros suportes magnéticos gravados com software" atinge apenas produtos feitos sob encomenda para empresas. Ou seja, não inclui CDs e DVDs de música e vídeo vendidos no varejo e nem mesmo softwares vendidos em lojas de informática.Segundo ele, a decisão de desonerar somente os produtos feitos por encomenda deve-se ao fato de que, por serem adaptados a situações individuais, estes produtos têm custo maior por conta do serviço agregado ao preço. "Queremos incentivar esse setor", afirmou. O secretário-adjunto não informou de quanto seria renúncia fiscal de todo o decreto e ficou de fazê-lo mais tarde.Mais desonerações neste anoBarreto afirmou que a desoneração de bens de capital anunciada hoje não é necessariamente a última do ano. Segundo ele, há novas medidas em estudo na Receita, principalmente de equalização tributária entre produtos semelhantes que têm tributação diferenciada. Entre esses produtos que podem ter mudança no IPI, Barreto citou máquinas de lavar roupa, armários e esquadrias, cujas diferenças de especificação geram tratamento tributário não isonômico.Pacotinho do Bem1- MáquinasFoi reduzido de 5% (em média) para zero a alíquota do IPI dos seguintes equipamentos:- tratores agrícolas - partes de caldeiras industriais a vapor, de turbinas a vapor, de bombas, de fornos industriais ou de laboratórios, de trocadores de calor, de aparelhos de elevação, carga e descarga - máquinas para trabalhar couro e peles - máquinas para metalurgia, aciaria ou fundição - máquinas para selecionar, peneirar, lavar, esmagar ou moer minérios e pedras - outras máquinas não domésticas e de máquinas para soldar - compressores de gases - talhas cadernais e moitões 2- CDs e DVDsFoi reduzida de 15% para zero o IPI de CDs e DVDs e "outros suportes magnéticos gravados com software". A medida atinge apenas produtos feitos sob encomenda para empresas. Ou seja, não inclui CDs e DVDs de música e vídeo vendidos no varejo e nem mesmo softwares vendidos em lojas de informática.3- Emissor de cupom fiscalA alíquota do IPI foi reduzida de 15% para zero.4- Outras desoneraçõesOutros produtos poderão ser beneficiados ainda este ano com corte de tributos. Fortes candidatos são: máquinas de lavar roupa, armários e esquadrias.

Agencia Estado,

15 de dezembro de 2005 | 14h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.