Para EUA, Argentina tem condições de fechar acordo com FMI

O secretário-assistente de Estado dos EUA para o Hemisfério Ocidental, Roger Noriega, expressou nesta quarta-feira apoio aos esforços da Argentina para obter um empréstimo do FMI, dizendo que há condições para um acordo ser alcançado. "Agora, seria o melhor momento para buscar um acordo de longo prazo", disse Noriega. "Obviamente, é complicado, muito complicado, mas eu acredito que é possível, e as condições são favoráveis para se chegar a um acordo".Os comentários de Noriega foram feitos após o encontro com o presidente Néstor Kirchner e o ministro da Economia Roberto Lavagna. A visita de Noriega coincide com o período crítico nas negociações entre a Argentina e o FMI sobre um pacote de assistência financeira de três anos. Os dois lados dizem que esperam finalizar o acordo até 9 de setembro, quando a Argentina deve fazer um pagamento de cerca de US$ 3 bilhões ao FMI. Esta é a primeira visita de Noriega à América do Sul desde que substituiu Otto Reich em julho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.