GABRIELA BILO/ ESTADAO
GABRIELA BILO/ ESTADAO

Para evitar bloqueios de caminhoneiros, Dilma viaja de helicóptero pelo Rio Grande do Sul

Presidente, que cumpre agenda no sul do Estado, utiliza helicóptero para ir de Pelotas a Santa Vitória do Palmar para escapar dos bloqueios dos manifestantes

Lucas Azevedo, Especial para O Estado de S. Paulo

27 Fevereiro 2015 | 16h20

PORTO ALEGRE - A assessoria da Presidência da República optou por modificar o trajeto da presidente Dilma Rousseff no Rio Grande do Sul, nesta sexta-feira, devido aos protestos dos caminhoneiros. Dilma, que cumpre agenda no sul do Estado, se dirige de helicóptero de Pelotas a Santa Vitória do Palmar para escapar dos bloqueios dos manifestantes.

A comitiva seguiria via terrestre e encontraria um grupo de motoristas que trancam parcialmente a BR-471, entre Rio Grande e Santa Vitória do Palmar. Produtores de leite também estão no local, onde derramam leite que ficou impróprio para o consumo devido à falta de transporte.

Com a mudança de planos, Dilma deve encontrar resistência apenas na inauguração do Parque Eólico Geribatu, em Santa Vitória do Palmar, onde cerca de 300 manifestantes a aguardam.

Nesta tarde, são registrados em todo o Estado 70 pontos de bloqueio em rodovias federais e estaduais. Pela manhã, Força Nacional e a tropa de choque da PRF (Polícia Rodoviária Federal) desbloquearam a BR-101, na altura da cidade de Três Cachoeiras, no litoral norte gaúcho.

O desbloqueio foi feito após tentativas de negociação entre PRF e os motoristas que ocupavam a estrada nos dois sentidos. Cerca de dois mil caminhões estavam parados na via. A tropa de choque da PRF precisou utilizar bombas de efeito moral para afastar os manifestantes. Alguns caminhões foram danificados por manifestantes com o intuito de serem impedidos de deixar o local. Neste momento a via está liberada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.