Para Fed de Dallas, inflação não é problema

Presidente regional do Fed diz que preços não estão sob pressão nos EUA

, O Estadao de S.Paulo

16 de junho de 2009 | 00h00

O presidente do Federal Reserve Bank de Dallas (unidade do Fed, o banco central americano), Richard Fisher, disse que existe muita folga no sistema neste momento para a inflação se tornar um problema. Em entrevista para a rede Bloomberg Television, Fisher, que tem fama de ser agressivo com relação à inflação, disse: "Eu não vejo pressão inflacionária levantando suas cabeças feias, em particular, se nos conduzirmos de forma apropriada, o que eu acredito que estamos fazendo". Fisher não vê o Fed apertando a política monetária em um futuro imediato. "Eu imagino que exista pressão sobre algumas commodities", disse, mas apontou que os aumentos nos preços ocorreram sobre grandes mínimas. "As coisas estão apertando um pouco, mas em relação ao quê?", disse, acrescentando: "Eu adoraria ser um falcão gritando (sobre inflação) novamente, mas eu não penso que seja apropriado". Indagado sobre a possibilidade de a inflação subir, caso o estímulo financeiro não seja retirado de forma oportuna, Fisher disse: "Estamos atentos do fato que a inflação sustentável de longo prazo deriva ela mesma da política monetária" e o Fed já está trabalhando sobre uma estratégia de saída. Já o presidente do Fed de Chicago declarou que o banco precisa estar preparado para mudar suas estratégias para combater pressões inflacionárias conforme a economia melhora, apesar de a inflação estar sob controle no momento. Evans disse que o aumento do desemprego e a baixa utilização de capacidade continuam representando riscos deflacionários. Mas, ao mesmo tempo, ele reconheceu que as empresas e os consumidores já mostram que esperam que a inflação aumente conforme a economia começa a mostrar sinais de recuperação."O Fed precisa estar posicionado para responder, qualquer que seja a força que domine", afirmou Evans. A expansão do balanço do Fed nos últimos meses provocou preocupações de que uma onda de inflação pode ser formada se os compradores de títulos do governo exigirem rendimentos maiores. DOW JONES NEWSWIRES

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.