Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Para Fiesp, geração de emprego é concentrada e preocupa

A contratação de 6 mil funcionários no mês de março apurada pelo Índice de Emprego da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) foi concentrada no bom resultado do setor de açúcar e álcool, aponta o diretor do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos (Depecon) da associação, Paulo Francini. Apesar da alta de 0,24% no índice em março, na comparação com fevereiro, e avanço de 0,78% no acumulado dos três primeiros meses do ano, Francini se mostra preocupado com a situação da indústria, principalmente diante do desempenho do setor automotivo.

BEATRIZ BULLA, Agencia Estado

16 de abril de 2014 | 15h33

Em nota, o diretor do Depecon destaca que o segmento de produtos alimentícios contratou 8.414 funcionários no mês passado, boa parte nas usinas de açúcar e álcool no interior do Estado de São Paulo para o início da colheita da safra 2014/2015. "Grande parte do desempenho de geração de emprego está em um único setor, que é açúcar e álcool. Então, não é um resultado auspicioso", avalia Francini. Já o segmento de veículos automotores, reboques e carrocerias demitiu 1.512 pessoas em março. Francini chama a atenção para as demissões também em setores relacionados ao automotivo, como o de produtos de borracha e de material de plástico, que cortou 1.802 vagas. O aumento dos estoques de veículos no Brasil - para 48 dias de vendas, de acordo com a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) - é um "prenúncio ruim" para o setor, afirma Francini.

A Fiesp destacou também as demissões no setor de máquinas e equipamentos - 2.505 em março. "Eu diria que, pelo seu significado, os resultados negativos falam mais do que os positivos. E falam coisas ruins com relação às expectativas", avalia. Na comparação com março do ano passado, o terceiro mês deste ano registrou 50.500 demissões, queda de 1,90% no índice de emprego. No trimestre, foram criadas 20 mil vagas. De acordo com a Fiesp, o resultado dos primeiros três meses do ano mostra um desempenho da indústria paulista "bem semelhante à performance de 2006, início da série histórica, e só supera a trajetória de 2009 e 2012".

Tudo o que sabemos sobre:
FiespEmprego na indústria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.