Para Fipe, juros serão mantidos pelo Banco Central

O Banco Central já tem um motivo para manter a taxa de juros básica da economia em 16,5% ao ano na reunião do Copom nos dias 16 e 17 de março, na avaliação do coordenador da Fipe, Paulo Pichette. "Se o BC precisa de algum motivo para não mexer nos juros em março, o IPA do IGP-DI já deu", disse, sobre o índice divulgado terça-feira pelo IBGE. Segundo ele, além da pressão dos preços no atacado, a indústria continua o processo de recuperação da atividade, conforme demonstraram hoje os números do IBGE. "O problema agora é discutir o sistema de metas de inflação em seu modelo atual", afirmou. A meta de inflação para 2004 é de 5,5%, com possibilidade de variação de 2,5 pontos porcentuais para cima ou para baixo. "O custo para cumprir a meta deste ano está parecendo muito alto", disse. O coordenador da Fipe prevê que IPCA de fevereiro, que serve de parâmetro para a meta e será divulgado amanhã pelo IBGE, deve apresentar alta de 0,80%, ainda influenciado pelo grupo educação.

Agencia Estado,

10 Março 2004 | 15h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.