Para FMI, Brasil deve crescer 1,5% em 2002 e 3% em 2003

?As autoridades brasileiras mostraram brilhante administração econômica, mas as relevantes vulnerabilidades relacionadas ao desempenho da dívida do Brasil contribuem para perturbar os mercados financeiros?, disse o FMI em seu relatório Perspectiva Econômica Global. O fundo prevê expansão de 1,5% em 2002 para o PIB brasileiro e de 3% em 2003. Em abril, o FMI havia estimado expansão de 2,5% para a economia brasileira em 2002 e de 3,5% em 2003. "No médio prazo, as metas deveriam ser a redução da dívida do País por meio da manutenção de elevados superávits primários, acompanhada por reformas estruturais com o objetivo de reduzir a rigidez estrutural", disse o FMI. Isto deve ajudar a reduzir as taxas de juro reais e fortalecer o crescimento econômico. Maior abertura do comércio pode também sustentar a economia.

Agencia Estado,

25 de setembro de 2002 | 12h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.