Para Furlan, queda do juro garante "tijolinho" do crescimento

O ministro do Desenvolvimento, Luiz Fernando Furlan, disse que a redução dos juros hoje prova que o crescimento da economia neste ano "está salvo". Segundo ele, se o País tiver um PIB em torno de 1,5% a 2% será muito bom face o panorama da economia mundial. "As premissas para um ciclo virtuoso de desenvolvimento, os tijolinhos, vão sendo construídas para que tenhamos em 2004 aquilo que o presidente já avisou", disse, numa referência ao espetáculo do crescimento prometido por Lula.O ministro afirmou que a decisão do Copom "foi ao encontro da expectativa do mercado, tanto é que a Bolsa de Valores e o dólar estão praticamente sem oscilações". Na avaliação dele, a redução promovida hoje "abre caminho para seqüência relevante" de cortes nos juros. Furlan lembrou que ainda há cinco reuniões do Copom, este ano, o que abre espaço para novas reduções.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.