Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Para indústria, economia deverá manter ritmo moderado

A economia brasileira deverá manter o ritmo moderado de crescimento nos próximos meses. Essa é a expectativa da indústria, em pesquisa trimestral sobre o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI), divulgada nesta segunda-feira pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). De acordo com o estudo, o Índice de Confiança de outubro ficou em 55 pontos, acima dos 52,9 pontos registrados em julho. O crescimento, segundo a CNI, se deve ao aumento da confiança sobre o desempenho da economia entre as pequenas e médias empresas. Entre essas indústrias, o indicador subiu de 50,6 pontos em julho para 53,2 pontos em outubro. Nas grandes empresas, o índice ficou praticamente estável: aumentou de 57,6 pontos para 58,4 pontos.A pesquisa da CNI foi feita entre os dias 3 e 20 de outubro com 215 empresas de grande porte e 1.366 pequenas e médias indústrias. Os indicadores variam no intervalo de zero a cem pontos, e valores acima de 50 pontos, segundo a CNI, indicam expectativas positivas.Em nota divulgada pela CNI, o gerente-executivo da Unidade de Pesquisa, Avaliação e Desenvolvimento da CNI, Renato da Fonseca, disse que a expectativa de que o ritmo de expansão da economia se manterá baixo indica que os empresários não percebem sinais de melhora no curto prazo. "Apesar das estimativas positivas para a redução da inflação, o ritmo de redução dos juros é lento e demorará a produzir efeitos mais positivos na economia", afirmou Fonseca, em nota da CNI.Fonseca lembrou ainda que as perspectivas em relação às exportações são ruins por causa da desvalorização do dólar frente ao real, e que a expansão moderada do emprego e da renda é insuficiente para alimentar previsões mais otimistas sobre o crescimento do consumo.

Agencia Estado,

23 de outubro de 2006 | 14h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.