Para Levy, retomada dos EUA é positiva para o Brasil

Ministro destaca que volta do crescimento no país pode gerar demanda para muitos emergentes

Fernando Nakagawa e Fernando Dantas, O Estado de S. Paulo

24 de janeiro de 2015 | 13h29

Davos - A retomada do crescimento da economia dos Estados Unidos é uma notícia positiva para o Brasil e muitos outros países emergentes. A avaliação é do ministro da Fazenda, Joaquim Levy. Durante o Fórum Econômico Mundial, o ministro reconheceu, porém, que o tema é acompanhado com atenção, já que pode gerar modificação no fluxo de capitais internacionais pelo mundo.

"O crescimento dos Estados Unidos é algo bom para o Brasil e muitos outros países emergentes porque demanda vai ser criada", disse durante painel sobre as perspectivas para a economia global em 2015. 

Apesar da percepção positiva sobre os EUA, o ministro afirma que é preciso observar com atenção outros temas relacionados ao processo de normalização da economia dos Estados Unidos. "Especialmente em um mercado aberto para capitais como o Brasil, estamos muito atentos", disse. 

Levy ponderou ainda que o trabalho para uma situação fiscal mais robusta do Brasil criará uma "uma camada" adicional de proteção contra eventuais turbulências. Assim como fez o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, no dia anterior, Levy também defendeu que é necessária coordenação no trabalho de política monetária dos EUA e outros grandes BCs no mundo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.