finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Para Lula, pior é o setor ter prejuízo e precisar de Proer

O presidente Lula reagiu com bom humor e ironia ao ser abordado sobre o lucro recorde dos bancos brasileiros no primeiro semestre. ''''Mais impressionante é o dia que os bancos derem prejuízo e o governo tiver de criar um Proer para ajudá-los. Aí, o prejuízo é total'''', disparou. O Proer foi o programa de recuperação das instituições financeiras adotado em 1995 pelo governo Fernando Henrique Cardoso. Na época, tornou-se alvo de ataques do PT e do próprio Lula.''''Eu sonho com o dia em que todos possam ganhar no Brasil: empresários, trabalhadores, bancos, a imprensa poder ganhar um pouco mais. Este é o momento ideal. O que eu quero é que ninguém tenha prejuízo, porque na hora que um tem prejuízo tenta jogar nas costas do povo pobre. Eu não quero que o povo mais pobre perca.'''' Ao lado do sandinista Daniel Ortega, presidente da Nicarágua e reconhecido por seus ataques ao ''''capitalismo selvagem'''', o presidente Lula mostrou-se informado sobre a situação do setor bancário. ''''O crédito cresceu e mais que quadruplicou'''', comentou. DENISE CHRISPIM MARINA Pro Teste cometeu um equívoco nos números divulgados terça-feira na pesquisa sobre tarifas bancárias. Assim, diferentemente do que consta da reportagem ''''Serviço bancário varia até 460%'''', publicada em 7/8/2007, na página B3 do caderno de Economia, a variação máxima de preço entre bancos é de 455% e refere-se à comparação entre a Gold Classic do HSBC (R$ 668) - e não a Multicesta 2 do Real - com o pacote básico de tarifas do Safra (R$ 120).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.