André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Para Meirelles, redução da gasolina e do diesel é positiva para a inflação

Ministro da Fazenda avalia que decisão reflete a nova política da estatal

Eduardo Rodrigues e Rafael Moraes Moura, O Estado de S.Paulo

14 de outubro de 2016 | 17h37

BRASÍLIA - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, avaliou nesta sexta-feira, 14, que a decisão da Petrobrás de reduzir os preços da gasolina e do diesel a partir da zero hora deste sábado, 15, é positiva para a inflação e reflete a nova política da companhia. Segundo ele, não houve interferência do governo federal na decisão anunciada hoje pela empresa.

"O que nós temos enfatizado é que a mudança no preço da gasolina é uma decisão da Petrobrás. É uma grande mudança que os preços dos combustíveis deixaram de ser definidos pelo Executivo tendo em vista alguns objetivos outros de política econômica", afirmou Meirelles.

Nas refinarias, a redução média do diesel será de 2,7% e da gasolina em 3,2%. Essa a primeira diminuição do preço combustível desde 2009, e o impacto nas bombas de combustíveis pode chegar a R$ 0,05 tanto para a gasolina quanto para o diesel. 

"Não há dúvidas de que nesse caso específico a decisão é favorável do ponto de vista da inflação, mas isso é uma decisão clara da Petrobrás e autônoma. Essa uma das características dessa política econômica: respeitar a realidade. A Petrobrás tem que seguir a sua política de uma empresa que tem responsabilidade com seus acionistas e com o País, sendo uma empresa viável que cumpre as suas obrigações", completou.

Tudo o que sabemos sobre:
Henrique MeirellesExecutivoPetrobrás

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.