Para Mercadante, o pior do combate à inflação já passou

O líder do governo no Senado, Aloízio Mercadante (PT-SP), disse também, na entrevista ao programa Bom Dia Brasil, da TV Globo, que o pior dos efeitos colaterais do remédio para conter a inflação já passou. Para ele, o País está numa fase de melhora "substancial" nas contas externas, com um superávit comercial de mais de US$ 10 bilhões no semestre, o que permitiu uma taxa de câmbio estável que mantém a competitividade das exportações e ajuda a diminuir a pressão tanto sobre a inflação quanto sobre as contas públicas. Para o líder, todas as projeções do mercado apontam que o País vai convergir para a meta de inflação prevista. Segundo ele, os três instrumentos fundamentais que o governo tem utilizado (política fiscal, política de crédito e taxa de câmbio estável) estão sendo acionados para estimular o crescimento da economia e do emprego. "O grande desafio é crescer com estabilidade, de forma consistente, e estão sendo criadas essas condições", disse. Ele ressaltou, no entanto, que a aprovação das reformas vai consolidar o salto de qualidade na economia do País de crescimento com estabilidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.