coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Para Net, ritmo de crescimento da TV paga cairá em 2013

O presidente da Net Serviços, José Félix, disse ontem que dificilmente o mercado de TV por assinatura brasileiro conseguirá crescer em 2013 na mesma proporção que se expandiu nos últimos dois anos. No ano passado, o crescimento foi de 30%, e a estimativa para 2012 é de um número parecido. "Este ano, devemos contar com 3,6 milhões de novos domicílios atendidos. Em 2013, devemos atender o mesmo número, mas, sobre o total de clientes, o porcentual de crescimento será menor, entre 20% e 25%", disse o executivo, que participou do 56º Painel Telebrasil.

O Estado de S.Paulo

31 de agosto de 2012 | 03h05

Para Félix, o crescimento da economia brasileira no próximo ano deve ser parecido com o atual, ou seja, cerca de 2%. A Net, no entanto, só vai concluir seus planos de investimento para 2013 em setembro ou outubro. De qualquer maneira, o executivo confia na demanda pelo serviço de TV paga. "Temos bastante espaço para fazer apostas porque não somos uma companhia muito alavancada", afirmou. / EDUARDO RODRIGUES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.