Para o Banco Central, crise internacional poderá causar desemprego no Brasil

NATAL

O Estado de S.Paulo

25 de setembro de 2011 | 03h08

País deve criar 147 mil vagas temporárias

Pesquisa divulgada na última semana pela Associação Brasileira das Empresas de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário (Asserttem) indica que até o Natal devem ser criadas cerca de 147 mil vagas temporárias no País. O número representa elevação de 5% em comparação ao mesmo período do ano passado (140 mil). Do total de contratações, 28% serão destinadas a jovens que estão ingressando no mercado de trabalho. "O trabalho temporário tem se mostrado oportunidade muito grande para os jovens em situação de primeiro emprego", diz a diretora de Comunicação da Asserttem, Jismália de Oliveira Alves. A expectativa é que 29% dos trabalhadores sejam efetivados, após o período.

O Relatório de Estabilidade Financeira, publicação semestral do Banco Central, aponta que a piora da crise econômico-financeira internacional pode causar aumento do desemprego e redução da renda no Brasil. Assim, haveria aumento da inadimplência, provocado pelo "crescente endividamento das famílias nos últimos anos". Segundo o texto, "os cenários de curto e médio prazo podem apresentar desafios às instituições do sistema bancário, dependendo principalmente da repercussão interna dos desdobramentos associados ao cenário internacional".

ENCONTRO

FGV realiza o primeiro

Leadership Summit

A 1ª do Leadership Summit Brasil será realizada na próxima quinta-feira na sede da FGV-EAESP em São Paulo. Terá a participação de universitários de 100 instituições de ensino de 30 países e líderes empresariais. Informações: www.lsbrazil.com ou pelo telefone (11) 3799 7907.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.