coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Para OIT, mais de 7 milhões perderão emprego na Ásia em 2009

No continente, um terço da população vive com renda de pouco mais de US$ 1 ao dia e situação pode piorar

Efe,

18 de fevereiro de 2009 | 03h24

Mais de sete milhões de pessoas perderão seus trabalhos na Ásia durante 2009, elevando o índice de desemprego a 5,1% no continente, segundo estimativas da Organização Internacional do Trabalho (OIT) publicadas nesta quarta-feira, 18. Veja também:De olho nos sintomas da crise econômica Dicionário da crise Lições de 29Como o mundo reage à crise Segundo a mesma análise, caso as condições sejam ainda piores que o esperado, o número de desempregados na região poderia subir dos 97 milhões atuais a 113 milhões, em um continente onde um terço da população vive com renda de pouco mais de US$ 1 ao dia. "No pior cenário possível, a pobreza poderia subir de forma dramática a 140 milhões de pessoas em 2009, se aproximando de níveis de 2004", diz o estudo. A crise também poderia provocar a diminuição das imigrações internas do campo à cidade, obrigando muitos trabalhadores a retornar aos trabalhos agrícolas mal pagos, segundo a OIT, que tem sede em Genebra. Em 2008, o índice de desemprego no continente foi de 4,8%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.